segunda-feira, setembro 27, 2004

Nunca me esqueci de ti

(Ultimamente ando com queda para ouvir cantores nortenhos!!)

Será que dá para esquecer de vez aquelas pessoas de quem gostámos a sério? (Não gosto muito da palavra amor mas, neste caso, é disso que se trata). Será que é sequer possível pensar nessa possibilidade? Depois de oferecermos o nosso coração a alguém, devolvem-no sempre ferido... Nalguns casos, acho mesmo que falta um pedacinho! E é esse pedacinho que nos chama quando vemos, ouvimos ou pensamos na outra pessoa como que a dizer: "Eu estou aqui, não te esqueças de mim!".

Bem, isto não acontece quando os namoros acabam nas urgências hospitalares. Ele em estado crítico depois de ser agredido por uma frigideira e pelas unhas dela besuntadas em veneno de cobra; ela KO depois de ter levado com vários pontapés certeiros e uma cabeçada que mais um pouco também o deixava KO! Ou mesmo aqueles que nunca sentiram realmente nada um pelo outro.

Mas aqueles namoros que acabam porque a paixão esfria? Há sempre um carinho que fica lá.. partilhámos a nossa vida com aquela pessoa, é alguém especial! Já para não falar naqueles namoros que são acabados por razões de força maior (se é que tal existe) e cai um dilúvio de sentimentos que era capaz de deixar a arca de Noé em maus lençois! Pior de todos talvez seja aquele amor que esteve para ser mas nunca foi, o "sacana" há-de ficar ali sempre a picar! Até porque não sabemos bem o que se passou para não ter chegado a vias de facto e também não sabemos porque é que deixámos de nos preocupar com isso. Melhor ainda, nem queremos saber quando nos apercebemos que ficámos felizes porque a outra pessoa está na mesma sala que nós e (vá-se lá entender) ainda temos picadas de ciúmes de vez em quando.
Lá no fundo, fundo.. também não queremos esquecer. Essa pessoa é especial e queremos que seja sempre assim! Mesmo que o pedacito do coração que nos falta passe a vida a tentar chamar a atenção para data de devolução em atraso! Não faço ideia porque não ficamos com ele, deixamos que essa pessoa o carregue e tornamo-la naquelas pessoas que nos podem magoar mais. Porquê? Não faço a mais pálida ideia! Gosto de pensar que o nosso coração não é egoísta.

Quanto à outra pessoa.. fica sempre a dúvida no ar. Arrepios vindos do nada e algumas tentativas de vislumbrar no olhar da outra pessoa o que ela está a pensar. Pedir baixinho: "cuida bem do pedacinho de mim que trazes dentro de ti".

5 comentários:

  1. Dois bons textos! :)
    Ainda bem que há pessoas que conseguem escrever seriamente sobre assuntos interessantes. Parabens!

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada! Inicialmente não eram para ser "tão" sérios mas isto foge sempre para a verdade! lol Aliás, as pessoas querem ler coisas que as distraiam dos problemas mas espero que a veia cómica venha ao de cima mais tarde ou mais cedo! ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  3. Olha ve la é se "Nunca te esqueces de escrever!". Parabens Miss!

    ResponderEliminar
  4. Bem.. agradeço-vos com uma bela cara de pateta! Ou seja, do fundo do coração! ;)

    Muito obrigada!

    ResponderEliminar
  5. Estais todos enganados...essa canção é sobre um marado obcessivo que perseguia uma gaja que nem sequer sabia que ele existia, e q ao ver que não se ia passar nada, matou-a e cortou-a aos pedacinhos, mas guardou a cabeça num jarro de formol, para poder olhar para ela todos os dias, e então, cantava-lhe essa serenata todos os dias!

    ResponderEliminar